Empreendodorismo

Como ser um sindico profissional

síndico profissional como é

Você sabia que há pelo menos 240.000 pessoas morando em apartamentos no Brasil? Só em São Paulo, é um terço. Estima-se que cerca de 150 bilhões de reais sejam transferidos entre apartamentos a cada ano.

E você sabia que todo apartamento deve ter um síndico para coordenar o condomínio? Portanto, basta realizar cálculos simples para perceber que se trata de um setor com grande potencial de crescimento.

O salário do síndico profissional é pago a partir de taxas cobradas no condomínio, que é a contribuição mensal dos moradores. Aqueles que possuem apartamentos ou alugam apartamentos precisam pagar uma taxa ou seus locatários. 

Portanto, de certa forma, podemos dizer que se trata de uma indústria anticrise. Para as necessidades do síndico e os recursos para pagar seu salário é uma obrigação legal.

Nesse artigo nós vamos falar um pouco sobre essa profissão e seus deveres. Continue lendo e confira!

 

O que é um síndico profissional?

Você já sabe que o síndico é a pessoa que administra o prédio. Você pode estar acostumado a se encontrar com o proprietário que são síndicos, que é a pessoa que administra o prédio onde eles moram.

Você pode até pensar que o síndico deve ser residente. Se sim, você está errado.

A legislação brasileira permite que o destinatário seja um estranho. Portanto, surge um síndico profissional, uma pessoa que é encarregada de resolver as questões burocráticas do prédio, sem precisar morar ali. 

Ele não precisa necessariamente morar em apartamento daquele condomínio, mas ao contrário da maioria dos proprietários, ele é treinado para realizar esta atividade a partir de todos os conhecimentos necessários relacionados a direito, tecnologia, gestão de pessoal, etc.

Na maior parte das vezes o síndico profissional é formado em Administração de Empresas e se especializa para ser síndico. Mas isso não é regra, existem muitos cursos que capacitam um síndico mesmo sem ele ter essa formação na faculdade.

Quais as principais funções de um síndico?

É importante que mesmo antes de abordarmos como se tornar um síndico profissional, que você entenda algumas das funções que ele exerce, pois por mais que possa parecer simples não é algo fácil, afinal, você vai tomar conta dos interesses de dezenas de moradores que querem sua casa um local agradável.

Entre as principais funções desempenhadas por um síndico temos:

  • Administrar o condomínio como um todo, áreas comuns, portaria e áreas de lazer.
  • Cuidar e gerenciar os fundos de reserva;
  • Mediar conflitos e atender as demandas dos moradores do prédio
  • Cuidar de obras e manutenções preventivas no condomínio.
  • Fiscalizar a inadimplência e as ações judiciais do condomínio;
  • Organizar as reuniões de assembleia e garantir que os moradores sejam notificados;
  • Coordenar a equipe de funcionários do prédio, da limpeza, portaria e outros
  • Assegurar a organização e proteção das áreas públicas do apartamento, como o salão de banquetes e a piscina.
  • Prestar contas dos serviços, gastos e melhorias do condomínio.

Essas são apenas algumas das funções do síndico, ele também é o responsável por estar atento se o condomínio está em ordem e zelar pelo o bem estar dos moradores.

Nem sempre algo que é de responsabilidade do síndico pode ser programado, portanto, ele deve ir regularmente até o prédio para verificar demandas.

Por exemplo, se o prédio estiver com uma infestação de pragas é preciso que o síndico o mais rapidamente possível procure por uma empresa dedetizadora confiável para que faça a limpeza do local.

Além disso, todos os moradores devem ser avisados da dedetização no prédio, data, horário e informações de circulação, além de deixar claro os valores a serem pagos para a empresa.

Logo, ser síndico profissional é uma tarefa que requer dedicação e conhecimento do assunto. Se você ainda está interessado, agora vamos esclarecer como você pode fazer isso.

 

Como ser sindico profissional: faça cursos

Tornar-se um síndico profissional de prédios e condomínios significa lidar com uma série de problemas, que muitas vezes não fazem e nunca fizeram parte do dia a dia das pessoas que assumem essa função.

Essa situação acabará por gerar insegurança na tomada de decisões e prejudicar os resultados.

Portanto, para quem está se candidatando a esta posição, já ter trabalhando como síndico de outro condomínio pode ser um ponto a mais na hora de ser contratado, pois mostra que se tem experiência na área.

Para quem nunca participou deste tipo de trabalho e deseja começar sua carreira como síndico profissional, é muito importante adquirir conhecimentos em diversas áreas como finanças, direito, administração e contabilidade.

Para tanto, é interessante que o  futuro síndico profissional busque obter o treinamento necessário por meio de cursos para que tenha um melhor desempenho.

Existem cursos que são específicos para formar síndicos, onde é estudado um pouco de cada área de conhecimento, mas sem aprofundar muito.

Assim como é possível que uma pessoa já formada em uma dessas áreas tenha interesse em se especializar em situações referentes a administração de prédios e condomínios e assim começar a trabalhar na área.

Seja qual for o caso, nas duas situações é preciso estudar para entender as regras de condomínio, administração de finanças de empresas e até mesmo de mediação de conflitos.

Como ser sindico profissional: conheça o prédio e a área condominial

Os condomínios costumam ter áreas residenciais e outras onde apenas os funcionários podem e precisam de transitar, como caixas d’água, áreas de coleta de lixo em geral e painéis de luz de prédios.

Procure chegar perto e conhecer todas as áreas do condomínio e do prédio onde você deseja trabalhar. Mas para isso, peça a companhia do porteiro, de um morador ou do empregado mais velho do prédio. Durante este processo, lembre-se de pedir orientação sobre as atividades, regras e manutenção desses locais.

Esta medida é importante porque dá ao síndico a oportunidade de verificar se a administração anterior tem assuntos não divulgados (como latas de lixo vazadas, soluções elétricas, etc.).

Quanto mais você souber sobre o prédio, mais chances de ser um bom síndico profissional.

Como o síndico profissional é escolhido?

Muito simples, se o prédio já tiver síndicos profissionais e na hora de renovar contratos é feito um processo de licitação para avaliar as propostas e valores. Os moradores durante assembleia escolhem o novo síndico profissional, se for a vontade da maioria.

Agora prédios que possuem síndicos moradores, podem ser apresentados às facilidades e benefícios de se ter um síndico profissional e assim mudar para essa modalidade.

Se você está começando como síndico, pode montar uma proposta e correr atrás de clientes onde se tenha um síndico morador, mas que querem mudar o regime.

Faça isso e você vai conseguir iniciar sua carreira com sucesso.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like

Leia mais